Google Ads: que anúncios se adequam mais ao seu negócio?

Google Ads: que anúncios se adequam mais ao seu negócio?

Quer destacar-se dos seus concorrentes? Então, o Google Ads é a plataforma certa para o ajudar a curto prazo. Diferente do SEO, que se baseia em estratégias a longo prazo, as campanhas em Google Ads − desde que bem estruturadas − ajudam uma empresa a posicionar-se rapidamente em lugares de destaque no Google ou na rede de parceiros.

Mas sabe em que locais podem aparecer os seus anúncios? A oferta disponibilizada pelo Google permite escolher diferentes espaços, tais como:

  • Rede de pesquisa do Google;
  • Websites com pesquisa do Google (SAPO);
  • Websites de parceiros (notícias, blogs, entre outros);
  • YouTube;
  • Aplicações móveis.

Para isso, a plataforma do Google Ads oferece inúmeras possibilidades com objetivos diferentes. Quer saber o que significa cada um dos anúncios e qual é o mais adequado ao seu negócio? Vamos a isso!

Anúncios em Google Search

Quando pensa em publicidade no Google, qual é a primeira coisa que lhe vem à memória? Certamente serão os anúncios que aparecem no topo quando se faz uma pesquisa neste motor de busca. Se isso acontecer, é normal. O Google Search, ou a rede de pesquisa do Google Ads, é uma das formas mais antigas e mais comuns de anunciar online.

Este formato permite que os anúncios das empresas apareçam no preciso momento em que os seus potenciais clientes estão a pesquisar pelo seu produto ou serviço. Torna-se, por isso, difícil encontrar um formato de anúncio que possa ser tão mais convertível como as campanhas em Google Search. 

Exemplo de pesquisa em Google Search

Como pode ver na imagem acima, o único formato disponível são anúncios em texto. Ou seja, neste caso não são permitidas imagens para captar a atenção do utilizador. É aqui que entra a importância de um bom copywriter. Os títulos e as descrições ganham maior preponderância e têm de conseguir atrair e convencer o potencial cliente a entrar na página de destino para conhecer mais sobre o produto ou serviço anunciado.

Aliás, a importância destes elementos é refletida por Rafael Rez no livro Marketing de Conteúdo – A moeda do Século XXI, quando refere que o título de uma página de Internet é 400% mais visto do que qualquer outro elemento, à semelhança do que acontece com as manchetes de um jornal.

No entanto, se está a equacionar a possibilidade de criar anúncios na rede de pesquisa do Google Ads, existe algo de que não pode prescindir: a análise de palavras-chave. Ao definir as palavras-chave está a dizer ao Google que pretende aparecer quando determinados termos são pesquisados, em detrimento de outros. Assim, relaciona aos seus anúncios apenas as palavras e expressões que são importantes para o seu negócio.

Anúncios em Google Display

Já percebeu que todos os dias é captado por anúncios na rede de pesquisa, certo? Então, verá que em Google Display não é diferente.

A rede de Google Display permite que as empresas coloquem os seus anúncios numa variedade de websites. Este formato está ligado ao Google AdSense, criado em 2003, que possibilita que páginas e blogs rentabilizem o seu tráfego apresentando publicidade. Ora, são estes websites que fazem parte da rede Display da Google.

Quer ver um exemplo? Siga a imagem abaixo:

rede display da
Website d’O Jornal Económico com anúncio da rede Display da Google

Neste momento, deve estar a questionar-se como é possível perceber que aqueles anúncios foram criados em Google Ads. Mas não é difícil. 

rede display da google
Website d’O Jornal Económico com anúncio da rede Display da Google

Ao clicar ou colocar o cursor sobre aquele “i”, é possível recolher mais informações e ficar a saber que é um anúncio da Google, segmentado especificamente para o autor deste artigo que está a ler.

Mas como funciona? É fácil. Estas campanhas fazem corresponder os anúncios aos websites que contenham conteúdos relacionados com a segmentação que foi feita no momento em que se criou a campanha. Quer tenha sido por canais (websites), tópicos ou públicos-alvo.

Ao contrário da rede de pesquisa, os anúncios em Display ajudam a captar a atenção de um utilizador numa fase mais precoce do ciclo de compra. Isto significa que o utilizador pode não estar necessariamente em “modo de compra”, mas pode ser impactado enquanto está a ler um artigo ou a jogar numa aplicação. 

210 milhões de visitantes únicos veem anúncios veiculados pela rede de Display do Google todos os meses

Fonte: ComScore

Por esse motivo, a rede de Display do Google Ads é o recurso mais indicado para as empresas que pretendem expandir a sua presença online e/ou promover a consciencialização da marca.

Anúncios em Google Shopping

Quem não gostaria de ter os seus produtos à venda quando um utilizador faz uma pesquisa no Google? É exatamente isso que as campanhas de Google Shopping permitem fazer. 

Os anúncios são exibidos com a foto do produto, o título, o preço e o nome da loja que pretende vender o produto. Além disso, a própria disposição em carrossel permite que exista um termo de comparação entre produtos, preços e lojas.

Quer um exemplo para perceber melhor como aparecem no Google estes anúncios?

anúncios de google shopping
Anúncios de Google Shopping

Estes anúncios são muito interessantes para empresas que vendam produtos físicos, porque uma vez que existe uma comparação direta de preços, sempre que há um clique de um utilizador, essa será uma visita muito qualificada.

Além disso, os anúncios de Google Shopping são dos melhores formatos de Google Ads, porque permitem anunciar em rede de Display, em rede de Search e em Google Imagens.

As vantagens deste formato são inequívocas, no entanto, para conseguir utilizar estes anúncios em Google Ads, é obrigatório ter um website de e-commerce.

Agora que já conhece os diferentes anúncios e campanhas que o Google Ads oferece, está na hora de decidir que futuro pretende dar ao seu negócio. As campanhas em Google Ads − desde que bem estruturadas e pensadas − ajudam as empresas a conquistar mais notoriedade e a gerar mais vendas. Vai deixar-se ficar para trás?

Se quiser avançar, nós podemos ajudar com os conteúdos.

Bruno Santos
Conheça o autor / Bruno Santos

Produtor e gestor de conteúdos da Webtexto.