O conteúdo é tão essencial como a água

O conteúdo é tão essencial como a água

“Da mesma forma que a água é necessária para a vida humana, o conteúdo é essencial para a sobrevivência de cada marca.” Esta é uma das frases chave de um estudo da consultora Accenture intitulado Content: The H20 of Marketing no âmbito da iniciativa Accenture Interactive State of Content 2015.

Tentando perceber como é que os marketers criam e gerem os conteúdos, a Accenture consultou mais de 1.000 responsáveis de marketing de 14 indústrias e 17 países diferentes para perceber como é que as empresas estão a delinear as suas estratégias de conteúdos digitais.

E as principais conclusões são:

 

Indicadores

 

Uma das questões é perceber como é que os marketers estão a criar estes conteúdos tão vitais para as marcas.

 

indicadores, conteúdo, estudo 2

 

O universo digital – composto por todo o tipo de conteúdos digitais que existem – é tão vasto que desafia “as fronteiras do espaço e do tempo”, lê-se no estudo que refere ainda que, a cada dois anos, a dimensão do universo digital duplica.

 

indicadores, conteúdo, estudo 3

 

Excesso de conteúdos provoca cheias

 

Da mesma forma que um excesso de água provoca cheias, também o excesso de conteúdos cria dificuldades de gestão. A quantidade de conteúdos a que as pessoas acedem diariamente fez com a atenção média de cada pessoa tenha caído nos últimos 10 anos de 12 minutos para cinco minutos.

 

indicadores, conteúdo, estudo 4

 

Neste campo, o estudo conclui que muitas empresas ainda não desenvolveram estratégias eficazes ou não investiram nos recursos certos para poder retirar o real valor dos conteúdos.

 

indicadores, conteúdo, estudo 5

 

O que é tão difícil para as empresas? Segundo o estudo da Accenture é a falta de pessoas com talento para esta área, as deficiências tecnológicas e a gestão de todo o processo.

 

A importância da estratégia e do planeamento

 

Neste contexto, o estudo salienta a importância de refletir sobre a estratégia de conteúdos e nos processos para garantir que os resultados são alcançados. Tudo começa por refletir sobre os reais objetivos da estratégia de conteúdos digitais. E, aqui, os dados mostram que ainda há um caminho a percorrer: apenas um em cada cinco marketers sente que os objetivos dos conteúdos foram claramente definidos.

Para ajudar nesta tarefa é muito importante medir o impacto para tentar perceber se os conteúdos estão a ir ao encontro da estratégia definida.

Há várias barreiras identificadas no processo de implementação de uma estratégia de conteúdos digitais, mas não há soluções claras para resolver estes desafios. Uma ideia é clara neste estudo: o conteúdo não é apenas um ‘assunto’ de marketing, é um tema que interessa a toda a empresa. Segundo o inquérito, há vários elementos importantes:

 

  • integração da tecnologia, processos e ferramentas,
  • melhor tecnologia e melhores plataformas,
  • maior coordenação entre os departamentos da empresa,
  • mais pessoas com competências para esta área,
  • mais talento in-house,
  • melhor equilíbrio entre o que é produzido internamente e externamente,
  • mais agências parceiras.

 

E o estudo conclui: “Tendo em conta a importância do conteúdo para a sobrevivência das empresas, criar e gerir este recurso deve ser uma tarefa implantada na generalidade da organização. As empresas bem-sucedidas serão aquelas que assumirem o facto de que a gestão de conteúdos é um problema da organização.”

 

Imagem por Andreia Dias com recurso a Freepik

Blandina Costa
Conheça o autor / Blandina Costa

Editora e diretora-geral da Webtexto.